Notícias e Informações
Voltar \ Habitação nova dispara no Algarve

Habitação nova dispara no Algarve

27 set 2019
Habitação nova dispara no Algarve
Empreendimento com moradias de luxo à venda em Vilamoura ( http://www.eurobrokers.pt/pt/imoveis/moradias-de-luxo-em-uma-das-zonas-mais-privilegiadas-do-algarve_1496/ )

No 1º semestre de 2019 entraram em processo de licenciamento no Algarve um total de 626 projectos residenciais correspondentes a 2.012 fogos. A construção nova é o grande motor deste pipeline residencial, gerando 92% dos fogos contabilizados e 83% dos projectos.

De acordo com os dados apurados pela Confidencial Imobiliário no âmbito do Pipeline Imobiliário, a carteira no Algarve é dominada pelas moradias, que concentram 88% do número projectos em pipeline, enquanto a construção em altura (.i.e. edifícios de apartamentos)  representa os restantes 12%. Em número de fogos, as moradias têm um peso de 33% no pipeline semestral.

Considerando o período acumulado entre Janeiro de 2017 e Junho de 2019, a carteira de promoção residencial em licenciamento no Algarve ascende a 2.747 projectos num total de 7.944 fogos. Tal volume compara com os 7.796 fogos contabilizados no concelho do Porto e os 9.758 no de Lisboa em igual período. 

Ainda assim, é o Algarve que acolhe o maior projecto residencial lançado neste período de dois anos e meio, nomeadamente um empreendimento com 256 apartamentos situado na freguesia de Armação de Pera (concelho de Silves) e que deu entrada no pipeline precisamente no 1º semestre de 2019.

Em termos de segmentação geográfica, Silves, muito influenciado pelo referido projecto, é o concelho de maior peso na carteira regional no semestre, concentrando 17% dos fogos (333 fogos), embora seguido logo de perto por Portimão e Loulé, ambos com quotas de 16% e também mais de 300 fogos. Olhão, com 198 fogos contabilizados, tem um peso de 10% na carteira regional, só superado pelos três concelhos já mencionados e seguido de Faro (9%, 190 fogos), Tavira (8%, 169 fogos) e Lagos (7%, 132 fogos). Todos os restantes concelhos apresentam quotas abaixo dos 4%. 





Fonte: site Diario Imobiliário - 
http://www.diarioimobiliario.pt/Habitacao/Habitacao-nova-dispara-no-Algarve

Veja Também